Chegou o Inverno

0 Love

A vida é feita de esperas e mudanças.

Tudo tem o seu tempo; os dias, as noites, as estações do ano.

Quando não habitávamos meios tão artificiais, as estações eram visivelmente marcadas pelos sinais da natureza. Mesmo vivendo em um mundo manipulado, as estações continuam cumprindo seu ciclo sem fim.

Somos parte da natureza, e com ela interagimos.

Nosso corpo responde às mudanças da temperatura, e nos adaptamos a elas.

Podemos observar que a cada mudança nos sentimos diferentes; com calor ou com frio.

O outono é a estação de transição entre o calor do verão e o frio do inverno.

No outono as folhas caem, o tempo esfria, a chuva volta, e as plantas se preparam para o recolhimento no inverno.

As estações mudam, o que representa uma oportunidade para reencontrar paisagens, a floração de certas plantas, o sabor de certos frutos, a passagem de grande número de aves migratórias e de animais que não víamos desde o ano anterior.

 

Inverno

No inverno todos os seres vivos estão expostos ao fator climático, o dia começa a escurecer mais cedo, e há lugares em que a temperatura chega a zero grau.

As águas esfriam, os campos diminuem seus cultivos, as sementes das plantas ficam escondidas para germinarem na próxima estação, alguns animais hibernam.

Normalmente nas regiões litorâneas o inverno é frio e úmido, e nas regiões mais altas como Campos do Jordão é mais frio e seco, chegando a nevar.

O inverno de 2018 começa às 7 horas e 7 minutos do dia 21 de junho e termina no dia 22 de setembro.

Sua data de início é o momento do ano em que a noite é mais longa e o dia mais curto.

No decorrer do inverno as noites vão ficando gradativamente mais curtas, e a iluminação solar vai aumentando, para então chegar a primavera.

O inverno oferece uma cor e um ritmo diferente a nossos campos e florestas.

A luz modifica a paisagem.

Observamos a quietude e o movimento, o sombrio e o luminoso, o frio e a chuva.

Nosso país tropical também guarda paisagens invernais, e nas regiões mais frias pode nevar.

As geadas são comuns quando as manhãs nascem com densa neblina, impregnando de umidade as florestas de araucária.

Tristemente, a exploração dessas florestas as reduziu a pequenos fragmentos; mesmo assim, a neve se acumula nos galhos das árvores que restaram, oferecendo uma paisagem de rara beleza.

Alguns mamíferos são mais vistos nesta época, como as jaguatiricas e pacas, e, entre as aves, a gralha azul.

Alguns animais armazenam alimentos e outros se preparam para hibernar.

Muitas árvores perdem suas folhas; podemos ver muitas folhas secas espalhadas pelo chão, com flores amareladas e vermelhas.

Vemos também árvores nuas preparando-se para se renovar na primavera.

Homens e animais acompanham harmoniosamente as mudanças da vida para que possam sobreviver, crescer e se perpetuar.

 

As mudanças

É reconfortante saber que as coisas são duradouras e constantes, mas a natureza nos mostra que são mutáveis, e que nada é permanente.

Somos apegados às coisas, pessoas, situações querendo que a vida seja de acordo com o que idealizamos.

Quando não mudamos de acordo com o que é correspondente a cada fase da vida, deixamos de viver de forma plena.

Saber lidar com essas mudanças é um exercício de aceitação da realidade.

Precisamos acolher as mudanças com humildade e reverência; só assim manteremos nossa saúde e paz interior.

 

Inverno de recolhimento e introspecção

O inverno é uma estação de repouso, quietude e calma.

A natureza parece “parar”, e existe uma desaceleração natural para todos os seres vivos.

Nosso metabolismo fica mais lento, os níveis de energia estão mais baixos, e precisamos ficar atentos e tomar cuidados adequados com os distúrbios circulatórios, angina de peito, trombose, hemorragia cerebral e infarto.

É particularmente uma boa temporada para prestar mais atenção em nós mesmos, entregando-nos ao repouso e à quietude da estação.

Vamos reduzir o estresse e a pressão da vida moderna, arrumando um tempo para a meditação?

 

Calma, serenidade, neutralidade

Sempre é necessário buscá-las, mesmo tão difíceis de encontrar.

Vamos desenvolver essas três virtudes para que elas estejam presentes em nossa consciência?

A calma é um instrumento eficaz, pois esclarece as ideias, principalmente no momento de tomar decisões.

A serenidade nos mostra as coisas positivas e nos tira do pessimismo.

A neutralidade não permite que nossa consciência se envolva em situações de oposição, nem brigas.

Nesse estado encontramos mais força interior para ajudar as pessoas que necessitam a se libertarem de seus conflitos.

Não percamos esse foco e estaremos mais longe dos conflitos.

 

Depressão de inverno

Muitas pessoas sofrem dessa desordem “sazonal”: sentem-se irritadas, deprimidas e cansadas.

Provavelmente a grande influência é a ausência de luz dos dias mais curtos, que tem muito a ver com o nosso biorritmo.

Alguns dias sem sol chegam até mesmo a afetar nossa saúde!

 

Vamos aproveitar o sol sempre que ele surgir?

Passar um tempo ao ar livre ajuda muito!

Tomar banho de sol e andar ao sol, principalmente pela manhã, ler, tomar café, e até trabalhar ao sol quando possível!

 

Para manter a saúde e prevenir-se dos problemas das mudanças sazonais

Enquanto no outono os pulmões ficam mais sensíveis a resfriados e gripes, no inverno as partes mais sensíveis são os rins, a região lombar, o estômago, o pescoço e os pés.

O vento invade nosso organismo e pode infeccionar as vias respiratórias.

A friagem e a umidade com a queda da temperatura diminuem nossa resistência imunológica, deixando o corpo pesado e meio preguiçoso.

Vamos intensificar os exercícios e as caminhadas todos os dias para fortalecer o sistema cardiovascular, evitar as dores lombares, joelhos e dores ósseas.

Os exercícios são excelentes para aumentar os níveis dos hormônio serotonina e endorfina; remédios que nosso próprio corpo produz contra o desânimo.

O frio fecha os poros, reduz a transpiração. É um excelente período para fazer saunas e eliminar as toxinas.

 

É bom evitar

Ficar exposto ao vento frio com os cabelos molhados.

Sentar ou trabalhar em correntes de ar.

Fazer inalações profundas do ar frio.

Pisar descalço em pisos frios ou ficar com roupas molhadas secando no corpo.

 

O que é bom fazer?

Dormir cedo, alimentar-se bem e manter-se aquecido ajuda a proteger a nossa reserva d energia.

Mantenha o corpo aquecido, principalmente as costas e os rins.

Use um cachecol protegendo a nuca e o pescoço, evitando assim o torcicolo.

No inverno, a pele tende a ficar mais seca: use um creme hidratante ou óleo de oliva.

Proteja as crianças do vento, mantendo as extremidades do corpo aquecidas, principalmente a nuca.

Evite tomar bebidas geladas, tanto os adultos como as crianças.

 

Bebidas quentes

Os chás de erva-doce e camomila tomados com mel e limão ao longo do dia são úteis para eliminar bactérias e vírus.

Os chás fortes como o de gengibre e o de canela atuam com efeito anti-inflamatório.

 

Higiene no inverno

Faça bochechos e gargarejos com água morna e sal marinho para higienizar a boca, nariz e garganta, podendo também usar o soro fisiológico na própria embalagem.

Lave mais as mãos.

Areje a casa, abrindo as janelas.

Tire os sapatos ao entrar em casa.

Lave as solas dos sapatos antes de guardá-los.

Como a pele tende a ficar mais seca, use um creme hidratante, óleo de coco ou óleo de oliva após o banho diário.

Os cabelos também tendem a ficar mais secos; evite a água quente e procure lavá-los com água morna em dias alternados.

Dormir com os cabelos molhados pode levar ao aparecimento de bactérias e fungos no couro cabeludo. Vale secar os cabelos na temperatura morna antes de deitar ou sair na rua.

 

Alimentação

Na estação fria são aconselháveis alimentos que dão energia.

A alimentação deve ser quente, úmida e com pouco sal para proteger os rins.

Os alimentos devem ser de preferência cozidos ou assados, evitando os alimentos crus.

Reforçar a alimentação com substâncias nutritivas e temperadas com alho.

As sopas quentes de legumes e verduras cozidas com um pouquinho de pimenta preta ficam deliciosas.

Usar os diversos tipos de batatas: doce, inhame, cará, mais os grãos, as nozes e as castanhas.

Leite e seus derivados suaves, como kefir e iogurte.

Os sucos devem ser naturais e feitos com a fruta – principalmente as cítricas, pela vitamina C – e servidos em temperatura ambiente.

O alho cru em jejum, mastigado ou engolido em pedacinhos com a ajuda de meio copo de água e suco de meio limão é um poderoso antibiótico natural, assim como extrato de própolis diluído no mel.

 

Escalda-pés

Escalda-pés é um cuidado simples que descansa e ativa a circulação sanguínea; o calor entra pelas extremidades nervosas dos pés, esquenta todo o corpo e elimina a friagem.

É excelente para pessoas que caminham muito ou que passam muito tempo sentadas, e também mulheres que fazem uso de salto alto e sentem sensação de sobrecarga nas pernas.

Diziam os antigos que “pés quentinhos” deixam a cabeça fria, acalmando uma mente muito inquieta.

Explica-se que a má circulação sanguínea congestiona os membros inferiores, concentrando o sangue na parte superior do tronco e causando dor de cabeça.

 

Como fazer o escalda-pés

– Leve uma panela com água ao fogo até que a temperatura fique bem quente, o quanto você aguentar.

– Coloque um punhado de sal e mergulhe os pés em uma bacia com água quente até os tornozelos.

– Deixe-os de molho por mais ou menos 15 minutos enquanto a água permanece quente.

– Depois, com uma toalha enxugue os pés e coloque meias para mantê-los quentinhos.

– Após o escalda-pés evite a friagem.

 

Os vírus estão no ar

Hoje a ciência nos informa que gripes e resfriados são doenças provocadas por micróbios e vírus.

Estar em lugares mal ventilados com muita gente e o contato próximo com pessoas doentes transmite o vírus.

 

Evite o ar condicionado quente ou frio

O ar condicionado desidrata e resseca o muco protetor que reveste as mucosas das vias respiratórias, destruindo os anticorpos que atacam os germes invasores.

 

Não vamos ficar parados

Debaixo dos cobertores, aquecidos individualmente, dando oportunidade para a depressão chegar…

Vamos cuidar e agasalhar os que sofrem com o frio, desabrigados e sem um teto para se proteger?

 

A natureza renasce

Quase no final do inverno, as primeiras flores aparecem dando sinais de que a primavera se aproxima.

 

Abraços,

Jane Fiorentino

 

Referências: medicina tradicional chinesa e medicina ayurvédica

 

O conteúdo deste post é de inteira responsabilidade do autor. – escrito por Jane Fiorentino.

Comentários

  1. Luci 19 de junho de 2014 at 15:04
    Responder

    texto ao mesmo tempo poético e com dicas valiosas, com carinho de mãe 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esquadrão da moda