Adolescência II

0 Love

No post anterior, já vimos como a atividade física é essencial para o desenvolvimento do adolescente, nessa fase tão importante da vida. A ideia agora é ajudar a direcionar seu filho para a atividade “certa”, sem se arriscar a desmotivá-lo e fazer com que ele perca a vontade de praticar uma futura e mais adequada modalidade, além de citar mais alguns dos benefícios da iniciação ao esporte nessa idade.

O ideal é introduzir o adolescente a diversas atividades, para saber, com o tempo, qual será a sua preferência, tentando visar sempre algo que trabalhe o corpo como um todo e ajude a desenvolver várias habilidades, tanto de coordenação motora como cognitiva. A natação é muito boa, principalmente para quem tem problemas respiratórios – ela é de baixo impacto e trabalha todo o corpo. Artes marciais também são uma boa pedida, como por exemplo o caratê, que, além de saudável, ajuda na disciplina e concentração! Esportes coletivos e menos individualizados são bons para a parte social. A musculação, por sua vez, é indicada apenas para maiores de 14 anos, por motivos fisiológicos; além disso, o ambiente de academia não é tão indicado para mais novos, pelo menos na minha opinião. Para meninas (ou meninos, mas eles costumam preferir outros tipos de esporte), a dança é muito legal, e ajuda, além da autoestima, a melhorar bastante a coordenação motora.

É preciso bom senso por parte dos pais, analisando outros pontos, como se seu filho está acima do peso e tem vergonha do corpo, o que é perfeitamente normal nessa idade. A natação, por exemplo, onde há uma grande exposição, não seria a opção mais adequada nesse momento. É preciso que ele se sinta à vontade e encare o esporte como prazer, e não obrigação.

De maneira nenhuma obrigue seu filho a fazer uma atividade que você ache mais adequada. Não coloque as frustrações de sua infância em cima dele: isso só terminará criando um trauma, e talvez um futuro fadado ao sedentarismo e a uma vida não saudável. A chave é sempre conversar e, principalmente, se mostrar interessado em suas opiniões. A última palavra sempre será a dos pais, mas de maneira que o adolescente entenda e pondere, para o bem de todos!

A frequência ideal dos treinos é de três vezes por semana, por de 45 minutos a uma hora. E sempre, sempre consulte um profissional responsável na área escolhida, para não transformar, fazendo de maneira errada, o que seria um benefício em algo prejudicial à saúde do seu filho!

 

O conteúdo deste post é de inteira responsabilidade do autor. – escrito por Rapha Fiorentino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esquadrão da moda