Beleza do Sorriso

0 Love

Conversando um dia de beleza com Isabella, senti naquele momento que beleza começa com um sorriso, ou até com uma boa gargalhada!

Não existe nada mais gostoso do que a beleza de um sorriso!

Sorrir para a vida, para os amigos, para a família…

 

Você sabia que sorrir faz bem a saúde?

Quem sorri estimula o cérebro a liberar endorfina e serotonina.

Essas substâncias são responsáveis pela sensação de felicidade, leveza, bem-estar, além de ativarem o sistema imunológico e assim ajudar o organismo, livrando-o das doenças ocasionadas pelo elevado grau de nervosismo e pelo estresse.

Se você é uma pessoa sorridente e bem-humorada, as pessoas vão querer ficar perto de você, e a convivência social será favorecida.

 

O bom humor

Cultivar o bom humor deve ser uma conduta de vida agradável para todos.

Ele depende de fatores físicos e culturais, e varia de acordo com a personalidade de cada um.

O bom humor é antes de tudo a expressão de que estamos bem.

No entanto, devemos reconhecer nossas emoções boas e más, respeitando-as. Mudar a forma de olhar a vida e suas dificuldades depende bastante de treinamento!

Uma pessoa bem-humorada sofre menos porque produz mais endorfina.

E mais do que tudo, a endorfina aumenta a tendência a ter bom humor. Temos então um círculo virtuoso!

 

Endorfina e serotonina

A endorfina é um hormônio produzido pelo próprio corpo na glândula hipófise, passando então para a corrente sanguínea.

Algumas pesquisas afirmam que seus efeitos são sentidos até uma ou duas horas após a liberação, levando a um momento de tranquilidade e bem-estar após uma atividade ou algum esforço físico.

A endorfina pode ter um efeito analgésico, controlando a pressão sanguínea e melhorando o sono.

A serotonina é um hormônio produzido a partir de de um aminoácido chamado triptofano, obtido através dos alimentos. Regula o humor, o sono, o apetite, o ritmo cardíaco, a temperatura corporal e as funções intelectuais.

Entre as formas de aumentar sua concentração na corrente sanguínea estão consumir alimentos ricos em triptofano e praticar exercícios físicos com frequência.

 

Alimentos ricos em triptofano

Os principais são os de origem animal: carnes, peixes, ovos, leite e seus derivados.

Os de origem vegetal: bananas, amendoim, castanha de caju, amêndoa, ervilha, abacate, couve-flor, batatas…

Ajudando na formação da serotonina, esses alimentos são ótimos para ajudar a regular o humor, a sensação de bem-estar e o sono. Devem ser consumidos de preferência pela manhã, para que o seu efeito possa ser sentido durante todo o dia, diz a nutricionista Tatiana Zanin.

 

O que acontece quando perdemos o controle e sentimos raiva?

Quando sentimos raiva, nosso corpo responde liberando dois hormônios que enfraquecem o sistema imunológico: o estradiol e a adrenalina, expondo-nos assim ao surgimento de doenças ou atrasando na recuperação das já presentes.

Sabemos que na prática é muito difícil eliminar todos os momentos de raiva.

Por isso, é melhor exercitar a lucidez, para que esses momentos sejam cada vez menos frequentes em nosso cotidiano.

 

A adrenalina

A adrenalina é o hormônio responsável por preparar o organismo para algum esforço físico intenso ou para realizar grandes feitos, como nos momentos de estresse.

Na descarga de adrenalina, as suprarrenais, assim chamadas por estarem acima dos rins, secretam quantidade abundante desse hormônio, preparando o organismo para o esforço físico, estimulando o coração, aumentando a tensão arterial, relaxando alguns músculos e contraindo outros.

Deve-se notar que a adrenalina foi o maior responsável pela sobrevivência do homem primitivo no desenvolvimento humano; aqueles que conseguiam utilizar mais desse hormônio sobreviviam na manutenção da vida, vencendo toda espécie de perigos. Isso era extremamente vantajoso em situações de risco (na caça e em conflitos), especialmente no período Paleolítico.

Mas cuidado!

Hoje tais situações dificilmente se apresentam, mas o estresse continua liberando esse hormônio da mesma forma. Pessoas irritadas, impacientes, contrariadas com tudo (consigo mesmas e com os outros) e autoritárias vivem num processo de tensão muito grande, que produz uma descarga muito maior de adrenalina – em consequência, uma predisposição para acidentes vasculares, enfartos, angina e até derrames.

 

Cuidar bem do corpo e da mente

Incorpore o bom humor em seu dia a dia, prestando mais atenção em você. Treine…

Esteja atentos às coisas mais simples da vida: dormir bem, fazer caminhadas, praticar algum esporte ou exercícios físicos, estar mais com a família, com os amigos, sem esquecer da oração diária.

Tenha momentos de reflexão pessoal.

Procure se conhecer melhor (busque ajuda se necessário: um profissional, uma orientação espiritual).

Que tal sorrir e abraçar as pessoas com toda atenção e delicadeza?

Ilumine sua beleza interior e sorria!

A verdadeira beleza é aquela que existe dentro de nós. Independe de status social ou forma física.

A beleza tem a ver com nossa luz interior. A graça que recebemos de Deus é intransferível! Ela nos pertence!

A falta de “autoaceitação” faz com que nos encolhamos, e automaticamente nos sentimos feias.

A beleza exige simplicidade e naturalidade. Vem acompanhada de inteligência, de um bom coração e de sabedoria, para sabermos que vista assim ela se torna plena e cada vez mais forte e resistente.

Longe de ser somente uma bela aparência, ela representa também uma personalidade que se expressa na educação, na postura correta, no frescor da saúde física, mental e principalmente espiritual.

Se a finalidade da beleza é o desejo de atrair elogios ou futilidades, ela se torna ilusória e de curta duração.

É preciso saber administrar a vaidade e a busca da beleza como uma forma de respeito para consigo mesmo e para com o próximo.

 

 

Beijos,

Jane Fiorentino

 

O conteúdo deste post é de inteira responsabilidade do autor. – escrito por Jane Fiorentino.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esquadrão da moda