Respiramos Vida

0 Love

Em pouco tempo a vida se esvazia se a respiração parar.

 

Desde o nascimento estamos em contínuas respirações. Inspirando… expirando…

Nascemos sabendo respirar, mas durante o crescimento começamos a perceber situações externas como ameaças, e o corpo prepara-se para se defender acelerando a respiração.

Como estamos sendo submetidos constantemente a situações estressantes, a respiração superficial acaba se tornando habitual

 

Muitos bloqueios podem se instalar na garganta, na parte posterior do pescoço, nos músculos intercostais e no diafragma, dificultando uma boa e profunda respiração.

Talvez o próprio medo de viver, certos sentimentos, desconfianças, dores, lembranças…

 

A respiração, por ser um ato quase sempre involuntário, não recebe nossa devida atenção, e respiramos ao acaso…

Uma boa respiração desacelera os batimentos cardíacos, baixa a pressão arterial e diminui a ansiedade.

 

O hábito correto de respirar

Respirar corretamente é quando sentimos a barriga e o peito subindo e descendo de forma ritmada, o que permite uma maior troca de oxigênio e saída de gás carbônico entre os alvéolos pulmonares, as veias e as artérias.

Com mais oxigênio, as células trabalham melhor, dando mais saúde a todo o organismo.

 

O ar entra em nosso corpo rico em oxigênio através das narinas, e o ar rico em gás carbônico é eliminado.

Essa troca de gases ocorre nos pulmões.

 

Como funciona

Quando inspiramos, os pulmões se enchem de ar aumentando seu volume, e ao expirarmos o ar sai dos pulmões e ele se reduz.

O responsável por esse movimento é o músculo diafragma, sobre o qual os pulmões estão apoiados.

 

Pessoas com problemas respiratórios usam uma respiração mais superficial, com menos ventilação dos pulmões. Isso pode ocorrer em pessoas que ficam muito tempo sentadas em posições que comprimem o abdômen, e com o uso de roupas apertadas que limitam a posição do diafragma.

 

Respirar pela boca

Um organismo debilitado, com resfriados constantes e doenças do aparelho respiratório é o resultado do hábito de respirar pela boca.

A boca não oferece proteção aos delicados órgãos da respiração; ar frio, pó, impurezas e germes penetram no organismo sem proteção alguma.

 

Os meus pulmões se expandem livres e profundamente ou tenho algum obstáculo que dificulta minha respiração?

Permito-me alguns minutos do meu tempo e observo o ritmo da minha respiração.

 

Respiração correta e nasal

O filtro dos órgãos respiratórios se encontra unicamente nas fossas nasais. Elas possuem canais estreitos que contêm numerosos pelos destinados a deter as impurezas do ar.

Suas membranas são quentes, com o objetivo aquecer o ar inalado; filtram e refinam as impurezas antes de o ar penetrar nos órgãos da garganta e dos pulmões, tornando-o aquecido e puro.

 

Vamos ver duas formas para manter os tubos nasais limpos, deixando livres as suas passagens.

 

Limpeza nasal

Usar soro fisiológico (na própria embalagem) ou água filtrada com uma dose de sal.

Absorver um pouco de água pelo nariz, fazendo-a passar pela garganta e expelindo-a pela boca.

 

Uma prática que faz desaparecer as obstruções nasais

Fechar com o dedo indicador a fossa nasal do lado direito e respirar profundamente o ar pelo lado esquerdo.

Soltar o ar pela narina que está livre, alternando entre uma e outra.

Repetir algumas vezes.

 

Limpeza oral

Para a remoção da crosta branca sobre a língua (saburra).

Utilize um limpador de língua ou a própria escova de dentes.

Raspe a língua com uma solução de bicarbonato diluído em um pouco de água.

Molhe a escova nessa solução, realizando os movimentos de pressão sempre da raiz da língua, próximo à garganta, para fora.

Em seguida assoe bem o nariz.

 

A sujidade depositada na raiz da língua é o subproduto tóxico dos alimentos mal digeridos.

Os resíduos alimentares e células mortas da superfície da língua obstruem a expiração e estão relacionadas com infecções da garganta.

 

Respiração completa

1. Sentar-se com o corpo ereto, respirando pelo nariz.

Aspira-se enchendo de ar primeiro a parte inferior do abdômen.

Em seguida, enche-se a região média dos pulmões, dilatando as costelas.

Depois enche-se de ar a parte superior do peito, levantando-o.

Reter a respiração por alguns segundos.

 

2. Expirar o ar completamente, retraindo um pouco o abdômen.

Agora, alivie o peito e o abdômen.

Iniciar com algumas respirações completas e ir aumentando gradativamente…

 

A respiração completa aumenta a vitalidade, tonifica o sistema nervoso e purifica o sangue.

 

Para acalmar, respirar profundamente por três vezes nos momentos de tensão…

 

Estresse, ansiedade… A reação instintiva é de prender o ar, o que aumenta o nível de gás carbônico dentro do corpo.

A mensagem que o corpo recebe é de que precisa de mais oxigênio, e a inspiração passa a ficar cada vez mais rápida.

Isso ocasiona a liberação de adrenalina.

Ao controlar a respiração com inspirações profundas, a mensagem que mandamos para o corpo é de que as situações de estresse ou ansiedade não precisam ser mais controladas, o que desencadeia reações de relaxamento.

 

Suspirar alivia as tensões e compensa uma má respiração!

 

Aproveite bem seu ar para que seja eficaz e sem obstrução!

 

É inspirando vida que fiz este pequeno resumo!

 

Beijos,

Jane 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esquadrão da moda