Lesões de Caminhada

0 Love

Quem gosta de fazer caminhadas e/ou corridas na sua rotina, ou até mesmo como hobby principal, está acostumado com incômodos e lesões que essa atividade de alto impacto proporciona. Independente de fazer tudo certinho e fortalecer a musculatura, nunca estamos totalmente à salvo desses imprevistos. Porém, longe dessas atividades serem ruins para o corpo, elas têm diversos benefícios, que já abordei aqui em outros posts.

Independente do nível de treinamento, tudo é proporcional. Ou seja, tanto um iniciante como um praticamente mais experiente, se estiver sempre treinando no limite, aumentará um pouco as chances de ultrapassá-lo, levando a desconfortos e lesões. Muitas vezes a má alimentação, e consequentemente uma recuperação defasada, também colabora nesse quadro.

Esse tema é um pouco complexo, envolvendo alguns fatores inclusive de biomecânica do exercício, mas a proposta aqui é outra. Vou citar alguns tipos de lesão e como tratá-las, caso seja possível sem acompanhamento médico:

 

Síndrome do trato iliotibial: consiste em dores na parte externa do joelho, durante uma caminhada severa ou uma corrida, causadas por uma inflamação nessa região. Alongamentos, gelo e massagem ajudam a recuperar a lesão, em seu estágio inicial.

 

Dores na canela: comum principalmente entre iniciantes, essa lesão também é uma inflamação. Movimentos repetitivos acabam comprometendo os músculos, tendões e ossos nessa região da tíbia. Como é uma lesão causada pelo impacto, há de se diminuir as cargas de treinos, caso sinta dores. O gelo também ajuda a amenizar a inflamação.

 

Estiramentos e contraturas: são lesões diretamente ocorridas na musculatura. Quando não se dá o devido descanso ao músculo, geralmente depois de uma sequência de treinos, tais lesões podem ocorrer. Também ocorrem em praticantes de musculação, quando se dá uma sobrecarga maior do que o músculo aguenta, repetidamente. Mas são mais comuns em corridas e atividades de explosão muscular. Gelo, compressas e repouso absoluto, nesse caso, são importantes.

 

Fascite plantar: é uma dor na planta (ou sola) do pé. Quase sempre irradia para o arco plantar. É uma inflamação na fáscia, um tecido fibroso na parte inferior do pé. Muitas vezes ocorre por conta de um encurtamento nas panturrilhas – mulheres que usam salto podem estar mais sujeitas a essa lesão. Sobrepeso também é um complicador. Aplicar gelo na região, alongar bastante a parte posterior de toda a perna (incluindo panturrilha e a própria fáscia) são maneiras de diminuir as dores.

 

Essas são apenas algumas complicações que podem ser resolvidas ou amenizadas com pequenos ajustes. Caso haja alguma dúvida sobre essas ou outras lesões, podem mandar perguntas.

Lembrando que um bom tênis para o seu tipo de corpo/pisada também é fundamental para prevenir lesões vindas de atividades de alto impacto.

 

Se você tiver alguma dúvida, mande suas perguntas nos comentários que o Rapha responde! 

 

O conteúdo deste post é de inteira responsabilidade do autor. – escrito por Rapha Fiorentino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esquadrão da moda