Dores na Panturrilha

0 Love

Dores na panturrilha são comuns em qualquer idade. Essas dores ou incômodos podem ser ocasionadas por diversos fatores. Se você treina muito, principalmente corridas ou caminhadas, usa muito salto alto, se está acima do peso, ou até mesmo apenas por estar sedentária, o músculo pode sofrer. Se você está grávida, também daremos algumas dicas para aliviar essas dores!

Obviamente essas dores podem representar problemas mais graves, como algum tipo de lesão no tendão, trombose ou outros. Por isso, persistindo ou aumentando os sintomas, consulte urgentemente um médico especializado.

Vamos lidar aqui com alguns dos cenários descritos no começo, em que nós mesmos podemos aliviar os sintomas e melhorar nossa qualidade de vida!

Um dos principais fatores, que acontece por diversos motivos, é a má circulação sanguínea nessa região, principalmente em pessoas sedentárias ou acima do peso. Gestantes e pessoas acamadas podem também sofrer com isso, por terem uma menor mobilidade. Nesses casos, a solução é mais simples: alongamentos na região, caminhadas leves e constantes, numa rotina em torno de 30 minutos diários pelo menos quatro vezes por semana para ajudar o sangue circular mais facilmente, ajudando, por exemplo, a diminuir a formação de varizes. Uma outra coisa interessante é usar meias de compressão, auxiliando no retorno venoso, diminuindo o inchaço e, por consequência, os sintomas. Pessoas que trabalham muito tempo sentadas devem ter o hábito de caminhar de tempos em tempos no decorrer do dia. Levantar e ir ao banheiro, pegar uma água, ou simplesmente levantar e sentar novamente já ajuda.

A má circulação tem uma grande influência da alimentação também, principalmente no quesito sódio. Diminuir o sal na cozinha é a primeira coisa a ser feita. Alguns alimentos que podem ajudar a melhorar a circulação são a laranja, o limão, ou qualquer alimento rico em vitamina C. Alimentos ricos em ômega 3 também ajudam, como atum, sardinha, sementes como a linhaça etc.

Nada mais normal que na gravidez essas dores apareçam também. O excesso de peso e muitas vezes a falta de atividade nesse momento fazem com que o músculo fique sobrecarregado. Além disso, por conta de alterações hormonais, o sangue fica mais concentrado nas pernas, causando desconforto e inchaços. Todas as dicas acima podem ser usadas também nesse caso. Alongamentos, caminhadas, uso de meias de compressão e alimentos à base de potássio, como banana, iogurtes, beterrabas e abacate, ajudam a evitar dores, inchaços e câimbras.

Outras formas de combater essas dores envolvem massagens localizadas, descansos em caso de excesso de treinos, ou até fisioterapia. Pode-se colocar compressão à base de gelo no local, cerca de 10 minutos contínuos e até quatro vezes ao dia, com intervalos.

Quando os principais sintomas passarem, é importante fazer a manutenção a partir dos instrumentos citados acima, com alongamentos e atividade física. Lembrando que, se com todas as dicas as dores persistirem, o médico é a solução mais indicada para examinar a fundo o real motivo.

 

O conteúdo deste post é de inteira responsabilidade do autor. – escrito por Rapha Fiorentino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esquadrão da moda