Melhorar Postura

Neste artigo vamos falar da famosa coluna torta ou fora do lugar. Quantas vezes você se pegou com aquela barriga relaxada e ombros caídos para frente? Além de essa postura ser bem feia esteticamente e causar uma impressão de desleixo, ela é um risco à saúde corporal. Os motivos que levam a esse problema geralmente são dois: postura errada e sentar muito tempo trabalhando com a musculatura toda relaxada, ficando como se fosse corcunda – até mesmo por descuido da própria pessoa, que, mesmo consciente de que está sentando errado, mantém a postura por pura preguiça, sobrecarregando o pescoço e as costas.

Existem alguns tipos de “coluna torta”. Na imagem abaixo, exemplifico os tipos, e depois passarei a recomendar alguns exercícios para ajudar a fortalecer as regiões devidas, amenizando e corrigindo o problema.

No artigo de hoje, o foco é nos ombros caídos e no fortalecimento dessa região. Com certeza um bom fortalecimento na região do core (abdômen, lombar e glúteos) ajuda muito, e não pode ser ignorado.

No caso da figura, a postura correta obviamente é a última, bem alinhada. A quarta, da esquerda para a direita, é um caso maior de protusão de ombros, de que trataremos agora!

São quatro exercícios básicos que ajudarão na correção:

 

PUXADA ALTA NA POLIA:

Aqui trabalharemos mais trapézio e ombros. 4 séries de 15 repetições. Importante reparar que, na fase final do exercício, os cotovelos passam a linha dos ombros, contraindo bem o trapézio.

 

CRUCIFIXO INVERSO:

Pode ser na polia ou com um elástico mesmo. 4 séries de 15 repetições.

 

ELEVAÇÃO LATERAL COM PESO OU ELÁSTICO:

4 séries de 15 repetições.

 

PUXADA BAIXA NA POLIA:

4 séries de 15 repetições.

Não apenas os exercícios são importantes para melhorar a postura. Alongamentos também são essenciais, pois ajudam a relaxar uma musculatura potencialmente tensa, deixando a postura mais natural.

 

Não fique desanimada: melhorar a postura leva tempo e dedicação. Repetindo esses e outros exercícios periodicamente, o resultado será satisfatório.

 

O conteúdo deste post é de inteira responsabilidade do autor. – escrito por Rapha Fiorentino.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *